PREVISÃO DO TEMPO

 

TEMPO E CLIMA

Observação: Meteorologia é o estudo das condições do tempo.
 
Para compreender melhor o que a metereologia significa, é importante saber a diferença entre tempo e clima.
Clima é o sonjunto das condições atmosféricas mais frequentes em uma detertminada região. Dizemos, por exemplo, que Fortaleza tem clima mais quente que São Paulo, pois, de modo geal, a temperatura é maior em Fortaleza do que em São Paulo. Isso não impede, porém, que num dia ou outro São Pauolo esteja mais quente que Fortaleza. Do mesmo modo, dizemos que o clima de Belém é mais úmido que o de Curitiba, o que não impede que em alguns dias esteja mais úmido em Curitiba do que em Belém.
Já a palavra tempo refere-se as condições atmosféricas momentâneas de uma região. Assim, podemos dizer, por exemplo, que está chovendo em Curitba (tempo chuvoso), mas está fazendo Sol em Belém (tempo bom com Sol).
 
Tempo quente ou frio?
 
A temperatura de um ambiente é medida através de termômetros. Para o estudo do tempo, costumam ser registradas as temperaturas máxima e mínima que ocorrem em cada dia. Isso é feito com um termômetro especial, chamado termômetro de máxima e mínima.
 
 
Também é possível registrar as variações de temperatura por meio de um aparelho chamado termógrafo. Nele existe um termômetro especial, que movimenta uma pequena caneta. Ela muda de posição, de acordo com a variação da temperatura, e faz registros dessas mudanças numa folha de papel quadriculado instalada num tambor giratório.

MASSA DE AR

Damos o nome de massa de ar a uma grande quantidade de ar que apresenta praticamente a mesma pressão, umidade e temperatura em toda a sua extensão.
Os boletins podem citar, por exemplo, que uma massa de ar frio proveniente do Sul está chegando a Florianópolis, ou que uma massa de ar úmido está atingindo o Rio de Janeiro vinda do oceano Atlântico.
Quando se deslocam, as massas de ar interferem nas condições do tempo da região sobre a qual avançam.

 

VELOCIDADE E DIREÇÕ DOS VENTOS

A direção do vento é determinada por meio de um instrumento chamado de biruta. A biruta consiste em um cilindro de tecido aberto nas duas pontas. Fica presa por uma das extremidades a uma haste, ao redor da qual gira livremente. Quando o ar se movimenta, a biruta gira até ficar alinhada com a direção do vento.
Nos aeroportos é muito importante a utilização da biruta, pois os aviões só podem decolar e pousar contra o vento.
 
 
Para medir a velocidade do vento, usa-se um aparelho chamado anemômetro. Ele é constituído por três ou quatro pequenos hemisférios, presos a um eixo vertical. Dependendo da intensidade do vento, os hemisférios giram com maior ou menor rapidez, tal qual um cata-vento. Esse movimento é então transmitido a um mecanismo que indica a velocidade do vento.
 
 
Em geral, na haste do anemômetro existe também uma biruta.
A velocidade dos ventos permite calcular a rapidez com que a frente de uma massa de ar atingirá certa região. É a isso que se referem os boletins meteorológicos quando informam, por exemplo: "Amanhã deverá atingir Curitiba uma frente fria proveniente da Argentina".

A PRESSÃO ATMOSFÉRICA INFLUI NO TEMPO?

A pressão atmosférca é um importante fator na previsão do tempo.
Quando está prestes a chover, o ar apresenta grande umidade. Isso faz com que a pressão atmosférica diminua, pois o ar úmido é mais leve que o ar seco. Assim, quando o barômetro indica que a pressão está caindo, é provável que ocorram chuvas.
Para essa finalidade, pode-se utlizar também o barógrafo, aparelho que registra as variações de pressão em uma folha de papel quadriculado.

A UMIDADE DO AR INFLUI NO TEMPO?

A umidade do ar está relacionada a quantidade de vapor de água presente na atmosfera. Essa quantidade varia de dia para dia, sendo maior quando está prestes a chover.
Pode-se medir a umidade do ar com um instrumento chamado higrômetro. O tipo mais simples desse aparelho é chamado higrômetro de cabelo.
Quando um fio de cabelo absorve umidade, seu comprimentoaumenta. Observe o higrômetro da figura. Ao variar a umidade do ar, varia também o comprimento do fio, e o ponteiro se desloca, indicando o valor da umidade do ar.
 

 

COMO SE MEDE A QUANTIDADE CHUVA?

O pluviômeto é um instrumento simples mas muito importante na meteorologia. Ele mede a quantidade de chuva que cai em determinado lugar. O mais simples deles é constituído de um frasco cilíndrico, graduado em milímetros a partir da base.
 
 
Ele é deixado na chuva, e a quantidade de água coletada em seu interior é lida nessa escala, em milímetros de chuva. É comum nos boletins meteorológicos informações sobre a quantidade de chuva que caiu em algum ponto. Você mesmo talvez já tenha recebido informações, como: "Ontem, nossa cidade enfrentou uma forte chuva, que gerou gandes congestionamentos. Segundo os meteorologistas, os pluviômetros indicaram chuvas de 5 milímetros".
 
De que são feitas as nuvens?
 
O vapor de água da atmosfera, quando se condensa, transforma-se em gotículas de água no estado líquido. Quando presentes em grande número, essas gotículas formam um conjunto visível, que constitui uma nuvem.
Quando estão mais próximas do solo, as gotículas formam um nevoeiro.
Se uma nuvem está muito carregada de gotículas, estas podem unir-se formando gotas maiores. Devido a seu peso, as gotas não conseguem mais flutuar, caindo então sob a forma de chuva.
 
 
O aspecto de uma nuvem ajuda os meterologistas a preverem o tempo. Estes são so tipos principais:
Nuvens espalhadas horizontalmente, as vezes lmbrando uma camada de nevoeiro que não toca o solo, são chamadas estratos. Frequentemente sofrem uma ascensão, forçada pelos ventos, evaporando-se.
 
Nuvens rancas e espessas, separadas entre sí, recebem o nome de cúmulos. Chuviscos e, ocasionalmente, granizo podem cair de nuvens desse tipo
 
As de aparência delicada, lembrando fios de algodão, são denominadas cirros, e costumar estar a grands altitudes. Ao contrário das nuvens mais baixas, que são compostas de pequenas gotículas de água, estas são formadas de cristais de gelo.
 
Frequentemente os cirros transformam-se em nuvens mais espessas, chamadas nimbos, as quais, por sua vez, indicam chuva.
 

 

Referência: BEDAQUE, C. S.- Ciências: "Entendendo a natureza: o mundo em que vivemos".

 

Enquete

Qual recurso você mais utiliza para estudar?
 

Veja Também...

Banner