A ATMOSFERA

 

 A ATMOSFERA NOS PROTEGE

A palavra atmosfera significa esfera de ar.
Realmente, a Terra é toda envolvida por uma camada de ar, invisível, que tem quilômetros de espessura.
A atmosfera teve importante papel na origem da vida no planeta, pois nela existiam gases e vapor de água que reagiram, formando as primeiras partículas constituintes dos seres vivos. Posterior- mente, os vegetais verdes, através da fotossíntese, produziram grandes quantidades de oxigênio, que passaram para a atmosfera. Isso tornou possível o surgimento de novas formas de vida, enriquecendo a natureza. No Sistema Solar, sem dúvida, somente a Terra apresenta condições de abrigar a vida tal como a conhecemos.
 
 
Os fatores atmosféricos que favorecem a existência de vida são a riqueza em oxigênio e em vapor de água, além de uma boa capacidade de retenção de calor.
A atmosfera funciona ainda como uma barreira ou filtro protetor contra vários tipos de radiações perigosas que provêm do espaço. Além disso, ela desvia e queima muitos meteoritos, impedindo que eles atinjam a superfície terrestre. Esses corpos, entrando na atmosfera a uma grande velocidade, sofrem intenso atrito contra as partículas do ar e acabam se incendiando.

 

AS CAMADAS DA ATMOSFERA

 A atmosfera compõe-se de diversas camadas, que variam de acordo com a altitude. Essas camadas não são, contudo, bem marcadas e separadas entre si, sendo a passagem de uma para outra gradual. A certas altitudes, mudam bastante a temperatura e a concentração de gases, podendo-se perceber, nesse caso, regiões bem delimitadas.
 
 
As duas camadas atmosféricas mais próximas da crosta terrestre são a troposfera e a estratosfera.
 
 
A troposfera
 
A troposfera é a camada de ar em que vivemos. Ela nos envolve diretamente e atinge uma altitude média de 12 quilômetros.
Na troposfera, à medida que aumenta a altitude, baixa a temperatura, que chega a cerca de—60°C, nos limites com a camada seguinte. Além disso, o ar torna-se cada vez mais rarefeito, ou seja, apresenta pequena concentração de gases. E por isso que sentimos dificuldades respiratórias (falta de ar) a grandes altitudes.
É na troposfera que ocorrem os fenômenos meteorológicos, tais como ventos, furacões, nuvens e chuvas. Assim, as ondas de calor, as frentes frias, as nevascas, as chuvas de granizo, os raios e os temporais, que tanto afetam a vida do homem no planeta, dependem das alterações que ocorrem nessa camada de ar.

 

A estratosfera

A estratosfera recobre toda a troposfera, estendendo-se mais ou menos até 50 quilômetros de altitude.
Nela, o ar é muito rarefeito e, em conseqüência disso, não ocorrem aí fenômenos meteorológicos. A temperatura aumenta com a altitude, atingindo, nos limites supeores da estratosfera, cerca de —35°C.
Nessa camada, o céu é escuro, pois quase não existem partículas que possam dispersar a luz do Sol. E nessa região de ar calmo que voam os grandes aviões a jato.
 
 
A estratosfera e o ozônio
Entre 20 e 30 quilômetros de altitude — na estratosfera, portanto — há uma grande concentração de um gás chamado ozônio. Essa camada de ozônio funciona como um filtro que retém grande parte dos penetrantes raios ultravioleta provenientes do Sol. A exposição excessiva a esses raios causa danos aos seres vivos, e até câncer no ser humano. Trata-se de um sério risco para as pessoas que abusam do bronzeamento da pele durante os ensolarados verões.
Mas o que é o ozônio, afinal de contas? É um gás formado por três átomos de oxigênio, sendo por isso representado pela fórmula 03. O oxigênio que respiramos tem apenas dois átomos, e sua fórmula é O2.

 

Programas de rádio e atmosfera

Além da estratosfera, entre 80 e 600 quilômetros de altitude, há uma região com muitas partículas carregadas de eletricidade chamadas íons.
Essa camada, a ionosfera, é capaz de refletir ondas de rádio. Assim, uma transmissão de rádio pode ser emitida para o espaço, refletida na ionosfera e depois recebida pelos aparelhos de rádio até em outros continentes.
É interessante imaginar que os grandes benefícios trazidos para a humanidade com a descoberta do rádio dependem de uma camada tão distante da superfície terrestre e que só ficou conhecida há pouco tempo.
 

 

 

Referência: BEDAQUE, C. S.- Ciências: "Entendendo a natureza: o mundo em que vivemos".

 

Enquete

Qual recurso você mais utiliza para estudar?
 

Veja Também...

Banner