O SOLO


O solo é formado por vários tipos de minerais e do húmus (matéria orgânica decomposta por ação de organismos do solo).

Solo é o manto que cobre a terra. É no solo que se desenvolve a maior parte da vida terrestre, fluvial e marítima. Os seres vivos, junto com o vento e as águas, são seus agentes de formação e de modificação.

Este é constituído por substancias sólidas, liquidas e ar. As substâncias sólidas são formadas por partículas minerais originadas da desintegração e decomposição das rochas, e partículas orgânicas, formada por restos de seres vivos ou produtos eliminados por estes. Já a água é o meio onde os minerais do solo estão dissolvidos. O ar ocupa o espaço entre as partículas permitindo a respiração dos microrganismos e das raízes das plantas.

O solo é o resultado de algumas mudanças que ocorrem nas rochas. Estas mudanças são bem lentas, sendo que condições climáticas e presença de seres vivos são os principais responsáveis pelas transformações que ocorrem na rocha até a formação do solo.

A parte terrestre do planeta (que é formada pelos continentes) ocupa cerca de 30% da superfície terrestre. Os seis continentes do planeta são (em ordem decrescente de tamanho): Ásia, América, África, Antártida, Europa e Oceania. Os continentes, assim com os oceanos, estão na litosfera que é a crosta terrestre mais a camada superior do manto que constitui o planeta.

Dependendo da composição do material da rocha de origem e da ação exercida pelo clima e pelos organismos sobre este material formam-se solos com características diferentes: uns mais férteis (mais ricos em nutrientes) outros mais pobres em nutrientes. O tamanho e a natureza dos minerais que compõem o solo determinam características importantes. Um solo muito rico em areia que se apresenta na forma de grãos relativamente grandes, não consegue reter a água por muito tempo. A água se infiltra rapidamente pelos espaços existentes entre os grãos de areia, indo se acumular nas camadas mais profundas. Como retém pouca água e secam com muita facilidade, dificultam o crescimento de plantas. São chamados solos arenosos.

Solo Arenoso. Fonte: Embrapa Solos UEP Recife, 2006 (http://www.uep.cnps.embrapa.br/imagens/fomezero/santana14.jpg)

Os solos argilosos contêm muita argila que tem partículas de tamanho muito pequeno. A água é retida por muito tempo nos pequenos espaços entre os grãos de argila, originando o barro. Este tipo de solo encharca com facilidade e por isso também dificulta o crescimento das plantas.

Solo Argiloso. Fonte: http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/turismo/parque/i71hnatural.htm

Os solos escuros, ricos em matéria orgânica (também chamada de húmus) são ricos em nutrientes, principalmente o nitrogênio. O húmus age ligando os minerais do solo como um cimento, modificando a porosidade e, portanto, aumentando a capacidade de retenção de água. Os solos orgânicos apresentam alta fertilidade, e normalmente proporcionam excelentes condições para o crescimento das plantas.


Húmus.
Fonte: http://cienciaparavida.blogspot.com/2007/10/origem-da-terra.html

Dependendo das condições climáticas e biológicas que interagem sobre a rocha de origem, o solo pode freqüentemente apresentar características mistas.

Veja um vídeo ilustrando as propriedades do solo:


 

 

Enquete

Qual recurso você mais utiliza para estudar?
 

Veja Também...

Banner